27 de outubro de 2014

As fabricantes de superzoom te enganam!

   O principal motivo para escolhermos usar uma câmera superzoom é, sem dúvida, o longo alcance que ela nos proporciona. E este longo alcance vem crescendo assustadoramente, vou dar o exemplo da minha primeira (e única) câmera superzoom: a terrível Canon SX1. Quando a comprei era uma câmera revolucionária por ser a primeira compacta de uma grande fabricante com o sensor CMOS, sensor este que ainda não era tão bem desenvolvido e fez esta câmera ser um pequeno desastre. Sua distância focal máxima (equivalente) era de 560mm e isso era um número bastante espantoso para aquela época, final de 2008. A partir dali começou-se uma guerra sem fim entre os fabricantes.
A câmera Sony H400 é uma das que possui a maior distância focal atualmente, 1550mm
   Ao final do ano de 2010 já tínhamos a Canon SX30 e a Olympus SP800 com a absurda distância focal máxima de 840mm (nada menos do que 50% a mais do que a Canon SX1) e eram as câmeras de maior alcance daquela época. Avançando mais dois anos, em 2012 a Canon SX50 alcançou a absurda marca dos 1200mm, reparem que já era mais do que o dobro da Canon SX1 que era a sensação do ano de 2008. Agora em 2014 temos a Sony H400 com 1550mm de distância focal máxima e a Kodak AZ651 (que em breve falarei aqui no blog) com estratosféricos 1560mm como as campeãs do superzoom. Mas o site Imaging Resource fez um teste surpreendente que revelou que a distância focal informada pelos fabricantes não é a mesma que encontramos na prática, e em alguns casos a diferença chega a ser gritante.
A Olympus SP100 Eagle Eye possui mais de 8% a mais de alcance do que o informado pela fabricante
   Com a ajuda de dois monitores usando imagens do Google Maps em alta resolução e algumas ferramentas de Photoshop (a descrição detalhada da metodologia está aqui) chegou-se à conclusão de que, em um teste com 8 câmeras superzoom, sete delas alcançam menos do que o informado e uma delas alcança mais do que o informado, como se vê no quadro abaixo:
Tabela retirada do site Imaging Resource
   Reparem que a diferença de distância focal informada na Fuji S1 é muito aquém da real, assim como a a Olympus SP100 (chamada também de Eagle Eye) possui uma distância focal muito além da informada.Infelizmente não dá pra gente ter essa informação no ato da compra, então esta postagem fica apenas como curiosidade para sabermos que nem sempre o que se vende é o que temos em mãos.

Siga o Foto Fácil no facebook: https://www.facebook.com/Fotofacil.rj

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Eu nunca imaginei que algo assim pudesse acontecer.

      Excluir
  2. Os compradores de "zoom" piram na enganação!
    Onde será que está a "falcatrua técnica"? Será que no arredondamento das distâncias focais reais para cima? Seria interessante saber se no outro extremo, da grande angular, as distâncias focais estão "erradas", ou não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando li a matéria pela primeira vez fiquei pensando se não pode ter um pouco mais de grande angular nessas lentes também.

      Excluir
  3. Nunca imaginei..
    Safadinhos esses caras heim!!
    Poxa,a Sony chutou o balde também..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior da Sony é se você ver a matéria inteira, a qualidade de imagem é sofrível...

      Excluir
  4. Sempre me questionei sobre essas distâncias focais absurdas... bem que parecia mesmo que esses valores eram, na melhor das hipóteses, aproximados. Sem falar no próprio conceito de superzoom né, que na minha opinião vai totalmente contra o espírito de composição e criatividade, que tanto se admira em fotografia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem por aí, acho que já chega de zoom, já ultrapassaram o limite máximo do aceitável.

      Excluir

Related Posts with Thumbnails